João Adolfo Guerreiro

Descobrindo a verdade/ sem medo de viver/ A liberdade de escolha/ é a fé que faz crescer.

Textos


Santa Dulce dos Pobres:
ela sempre priorizou a vida humana!

Hoje é um dia histórico para o Brasil: comemora-se a primeira data litúrgica de Santa Dulce dos Pobres, o "Anjo Bom da Bahia", canonizada em outubro do ano passado pelo papa Francisco. Qual foi seu maior legado, que nos serve de exemplo e norte para os dias atuais? Priorizar a vida humana e os pobres, causa à qual dedicou toda sua existência. Pois quais são, justamente, as principais vítimas fatais da pandemia, aquelas que mais vulneráveis se encontram nesse momento? Dentro dos grupos de risco - idosos e doentes -, as pessoas pobres, que somam todo o azar de problemas: moradia precária, alimentação precária, saúde precária, finanças precárias.

"Santa Dulce dos Pobres, rogai e intercedei por todos aqueles que mais precisam nesse momento" - podemos, portanto, pedir à santa sempre e hoje, especificamente, no seu dia. Até porque essa era e é a sua causa. A então Irmã Dulce, em vida, fez um trabalho de caridade impressionante, algo superlativo. Quando de sua canonização, escrevi um artigo (1) abordando isso:

"Num período pré Sistema Único de Saúde, criou o Hospital Santo Antônio (1983), que atendia a todos gratuitamente, hoje vinculado ao SUS. O hospital teve sua gênese em 1949, num galinheiro pertencente ao Convento Santo Antônio utilizado pela religiosa a fim de acomodar os doentes miseráveis soteropolitanos, alimentando-os e tratando-os, e que depois se tornou o Albergue Santo Antônio (1960). A Obras Sociais Irmã Dulce, criada em 1959, como associação, depois tornada fundação, constitui-se hoje de 17 núcleos de atendimento aos pobres e necessitados. Tudo isso levantado em cima do nome de Irmã Dulce por ela mesma, que sempre esteve a frente das solicitações de doações à população, políticos e empresários. Diferentemente de outras religiosas benfeitoras, Irmã Dulce era diretamente envolvida na coordenação do sustento financeiro das suas obras, ou seja, era o seu nome e o seu CPF que estavam juridicamente comprometidos em toda a assitência social que fazia".

Deus age no mundo por nosso intermédio, somos tanto o milagre de Deus quanto veiculos de realização desse milagre continuamente, em nós e por nós, uns pelos outros. Irmã Dulce sabia disso e Santa Dulce representa isso: o milagre de Deus, o amor concretizado em caridade - cuidar do outro. Nesse momente, cuidar-se é cuidar, protegendo principalmente os idosos e doentes pobres e os principais anjos de carne e osso de nosso tempo, os profissionais da saúde, que arriscam suas vidas e a de seus familiares para salvar vidas de pessoas que nem conhecem, as nossas vidas e as vidas de quem nós amamos. O que pode ser mais santo e caridoso do que isso, hoje?

Reflitam sobre isso nesse dia histórico para nós, brasileiras e brasileiros. Sejam santos e caridosos, seguindo o exemplo de Santa Dulce, ajudando a preservar vidas. Fiquem em casa, fiquem com Deus.


(1) - "Maria Rita, a primeira pessoa nascida no Brasil a ser canonizada" - https://souzaguerreiro.com/visualizar.php?idt=6770684

João Adolfo Guerreiro
Enviado por João Adolfo Guerreiro em 13/08/2020
Alterado em 13/08/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras