João Adolfo Guerreiro

Descobrindo a verdade/ sem medo de viver/ A liberdade de escolha/ é a fé que faz crescer.

Textos


Santo Afonso: santa pobreza e simplicidade

Hoje é o dia de Santo Afonso Maria de Ligório, fundador da ordem religiosa dos redentoristas e um dos 36 doutores da Igreja Católica. Na TV católica Pai Eterno, gerida por redentoristas, hoje aconteceu um missa celebrando Santo Afonso. Há tum programa diário sobre seus ensinamentos chamado A Redenção.

Ontem, o missionário redentorista Diego Joaquim, que apresenta o programa, falou dos votos de pobreza e da simplicidade do santo, que nasceu em berço de ouro, numa família nobre. Isso me fez refletir acerca do momento atual, onde a batida questão do "ser" em vez de "ter" continua na ordem do dia e parece nortear as decisões de alguns frente à pandemia, mesmo daqueles que se dizem religiosos.

Dizia o missionário que Santo Afonso se vestia com simplicidade, escolhia os cômodos mais simples para si, comia o mais frugal e barato e vivia com o mínimo, desejando em tudo imitar a vida materialmente despojada de Jesus. Por opção, pois, como escrevi no começo, era de família rica, chegou a seguir, com êxito, a carreira de advogado antes de entrar para a vida eclesiástica, aos 30 anos. Nasceu em Nápoles em 27 de setembro de 1696 e faleceu em 1° de agosto de 1787, quase aos 91 anos, uma idade avaçada para os dias atuais e incrível naquele tempo. Viveu pra caramba! Foi canonizado em 1839 e proclamado doutor em 1871.

Escreveu 111 obras, que foram traduzidas para 72 idiomas. As mais conhecidas são "Teologia moral", "O caminho da cruz" e 'As glórias de Maria". Abaixo deixo um link para o programa citado, no You Tube. Um episódio curto de cerca de 10 minutos:

Santo Afonso - modelo de pobreza evangélica
https://www.youtube.com/watch?v=Cn-q-DQ-WjY
João Adolfo Guerreiro
Enviado por João Adolfo Guerreiro em 01/08/2020
Alterado em 01/08/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras