João Adolfo Guerreiro

Descobrindo a verdade/ sem medo de viver/ A liberdade de escolha/ é a fé que faz crescer.

Textos


Foto - Rosilane Rocha


Santo Amaro do Sul, 233 anos de festa

A partir do dia 6 de janeiro inicia a 233ª Festa de Santo Amaro, no distrito de Santo Amaro do Sul, em General Câmara. Até o dia 14 ocorrerão, sempre às 20 horas, as missas da novena, celebradas pelo padre Bruno Eskopinski, na bela e histórica Igreja de Santo Amaro, construída em 1787. No dia 15 acontecerá a missa solene, às 10 horas, celebrada por Dom Jaime Splenger, arcebispo de Porto Alegre.

Na programação constam ainda a Procissão Luminosa em memória ao Padre Elly (dia 6, 19h30min), Passeio Ciclístico (dia 12, 09h30min, saída de General Câmara) e a Romaria de Santo Amaro (dia 14, 20 horas, saída na Figueira do Nelson), além das atividades tradicionais do dia 15, ponto alto da festa por ser o dia do santo. 

Estive por Santo Amaro do Sul por esses dias e conferi que a organização para a festa está em andamento. A vila açoriana está bonita. Além da programação acima, as pessoas podem conferir ainda o Caminho Açoriano, que são 17 pontos históricos sinalizados, incluindo aí também a Barragem Eclusada de Amarópolis, visita obrigatória para quem vai ao distrito.

A Casa de Cultura, transferida para um prédio mais amplo, com vista para a praça e para a igreja ao fundo (vide foto), é outro bom roteiro do passeio, com livros sobre a história de Santo Amaro do Sul e da colonização açoriana, além de vários objetos históricos e das informações precisas da sra Anajara. Vale a pena conferir. Para quem quiser ficar na localidade, alguns moradores alugam casas e há ainda a opção da Pousada e Restaurante Coqueiros, que conta com o bom atendimento do casal Pedro e Olinda Konrad. Ali, pode-se conferir e comprar as pinturas da sr Olinda retratando os pontos históricos do distrito.

Santo Amaro do Sul, uma boa dica de lazer cultural e histórico, além da festa religiosa, para esse início de verão na Região Carbonífera. Ah, quase ia esquecendo: pode levar sua roupa de banho, pois existem campings onde se pode refrescar o calor nas águas do Jacuí.

 
João Adolfo Guerreiro
Enviado por João Adolfo Guerreiro em 03/01/2020
Alterado em 03/01/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras