João Adolfo Guerreiro

Descobrindo a verdade/ sem medo de viver/ A liberdade de escolha/ é a fé que faz crescer.

Textos

PRETINHA

A mancha
(seca)
do sangue
(lavado)
no chão,
lembrança
(incômoda)
de algo
que podia
ter sido
evitado,
não fosse
o descaso
a omissão.
O sangue
(vertido)
da garganta
da vítima
da violência
macula
o solo
e a consciência
de quem
a possui.
O pouco caso
faz muito estrago,
uma vida
se foi:
assunto
encerrado!
Morreu,
enterra!
A fila
anda,
outra vítima
espera...
João Adolfo Guerreiro
Enviado por João Adolfo Guerreiro em 15/11/2017
Alterado em 15/11/2017


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras