João Adolfo Guerreiro
Descobrindo a verdade/ sem medo de viver/ A liberdade de escolha/ é a fé que faz crescer.
Capa Meu Diário Textos Áudios Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Meu Diário
10/01/2021 18h41
Ameixeira de Natal desmontada no Dia de Reis

Aqui sob a sombra da ameixeira, lembrando do que li numa crônica do J Estanislau lá no Recacanto das Letras, sobre como é fácil destruir e diíicil fazer. Levei do dia 1º a 4 de dezembro montando a decoração exterior de casa para o Natal e, dia 6 de janeiro, durante três horas pela manhã e uma hora pela tarde, desmontei tudo. Devo ter trabalhado mais de 24 horas, no total, para fazer todo o serviço de montagem. Agora tá assim a ameixeira, limpa. Vou colocar uma luz verde sobre ela, já encomendei com a Manuela tudo - a esposa do Pedrinho trabalha na loja de produtos elétricos do seu pai, o seo Nairo Delfin - Ah o seo Nairo está pedalando de Charqueadas até o Chuí. Galo!

Publicado por João Adolfo Guerreiro
em 10/01/2021 às 18h41
 
10/01/2021 17h13
Ontem foi a operação da mãe

Ontem, sábado, minha mãe foi operada no fêmur. Entrou às 15:30h e saiu às 19h, como o esperado. Minha irmã estava no hospital - foto acima dela com a mãe depois da operação -. Tudo ok, graças. Estou tranquilo, pois as demandas com a mãe e as profissionais se encaminharam bem, a princípio. Na noite anteior me deu uma moleza, uma fraqueza e um relaxamento, de tanto alívio, e eu dormi por sete horas, coisa que há tempos não ocorria.

----

Ontem fizemos um churras, o cunhado Pedrinho veio com a Manuela e o Artur - passaram todo o dia com os pais dele, na casa do seo Pedro. Eu assei aqui em casa. Era aniversário da Sílvia Regina, 56 anos. Além destes, a dona Eva. A Maria Laura estava aqui, também - ela nascei dia 14 de julho, mesmo dia em que o meu pai fez 80 anos. Joguei água com a mangueira pro lado de lá e dei um banho nela. Muito querida a menina, educada e ativa. O avô materno veio buscá-la e ela não quis ir. Daí veio a Michele, ex-mulher do Pablo, sua mãe, e a Laura foi. A Michele disse que o Artur não se parece com o Pedro. Só eu e ela dizemos isso. Mas eu acertei que a Laura era parecida com ela, não com o Pablo. Vamos ver, o guri está crescendo e é uma criança simplesmente adorável e encantadora.

------------

Sempre lembro que os nívers de início de janeiro são, pela ordem: Gilmar (2), mãe (3), o Jimmy Page do Led Zeppelin (9) - nasceu em 1944, como a mãe - e o Betinho, que eu sei que é entre a mãe e o Page. Liguei pra ele, para parabenizar. Era dia 4. Disse que esqueci o dia por causa da mãe e era meio verdade mesmo, estava com a cabeça cheia com a internação dela e os lances profissionais. Achei bem o grande Alberto André, cantor e compositor charqueadense dos bons, Aliás, todos esses aniversariantes são ligados à música. Capricornianos...

------------

A Joana esteve aqui às 19 horas, depois da missa. Pedi pra ela vir pra eu falar sobre as minhas questões profisisonais, colocá-la a par de tudo, de como as coisas se encaminharam bem de momento e com boas perspectivas. Boa a conversa, rolou mais alguns assuntos. A Emília ligou para falar do sucesso da operação da mãe e de que ela já estava na CTI, recuperando-se, son observação.

---------

Estou sentado de baixo da árvore na frente de casa, na sombra, com os cães e gatos na volta, como sempre, dormindo. Só o Botafogo tá acordado. Tá calor, mas sopra um ventinho que deixa tudo ameno. Liguei pra pai pra dar um alo e ver como ele estava, Está pensando no IPÊ e em pegar o ressarcimento de uns custos da operação da mãe, que custaram uns 5 mil reais. Disse que a Emília foi pra Porto Alegre depois do meio dia, pois ligaram pra ela do Ernesto Dornelles avidando que a mãe iria sair antes da CTI - estava programada para às 19h. Estou aguardando ela ligar para notícias, mas se os médicos anteciparam a saída da mãe para o quarto, é porque tá tudo ok.

----------

Vi agora num "stories" que a esposa do meu primo Júnior - Michele -, filho do saudoso tio Ivã e da gente fina tia Nara (Naira), teve bebê. Coisa boa, excelente.

Publicado por João Adolfo Guerreiro
em 10/01/2021 às 17h13
 
10/01/2021 17h06
Aniversário de 77 anos da mãe

3 de janeiro, 77 anos da mãe, um dia agoniante para mim. Falei com ela, estava do mesmo jeito, aguardando transferência para Porto Alegre para operar a perna. Não lembro agora se foi no dia seguinte ou no dia 5 que ela foi para o Ernesto Dornelles, em Porto Alegre. Coloquei essas fotos, de bons momentos passados, no meu Face, no dia 2.

------

Na quinta, dia sete, mudanças nos protocolos e decretos do Governo do Estado, atingindo fuincionários dos grupos de risco. Mais um stress. Mas temos meios e pessoas que são gente e que olham para a situação dos outros com a devida consideração e apoio. Inesquecíveis. Vamos nessa, aprendendo a valorizar as pessoas e nos tornarmos pessoas de valor para os outros, quando esses precisarem. Em suma: termos gratidão e sermos caridosos e úteis. Essa pandemia está sendo um aprendizado.

 

Publicado por João Adolfo Guerreiro
em 10/01/2021 às 17h06
 
10/01/2021 16h49
Primeiro do ano

Ontem falei com a mãe, estava fraca, meio confusa, mas relativamente lúcida. Fico bem angustiado com a possibilidade dela morrer, essas coisas. Barra pesada. Aqui em casa passamos o meio dia com o seo Pedro, a dona Eva, a Sílvia Regina, o Pablo, o Denilson e a Manuela e o Pedro vieram com o Artur. O Pedro assou a carne no pátio do seo Pedro.

Eu não quis churrasco, estava sem ânimo devido a situação da mãe, então comi os doces dietéticos que a Rosilane fez na noite anterior e tomei Coca Zero. Ela fez um bolo e um creme gostoso, deliciosos.

Publicado por João Adolfo Guerreiro
em 10/01/2021 às 16h49
 
09/01/2021 04h44
Descobrimos no momento, por Jesus

Amor e ódio, medo e coragem, paz e horror, força e fraqueza, essas coisas vemos nas situações-limite pelas quais passamos, em determinados momentos de nossa vida. Preguemos, pois, onde pudermos, o amor, a coragem, a paz e a força. Em mim, elas vem pelo aprendizado e pela Luz da Palvra. Sejamos no mundo, para o outro, tudo aquilo que desejamos para nós.

Escrever para não enlouquecer, como disse Bukowski. A Palavra me deixa fora da loucura, pois nos ensina o que é fundamental e a se desapegar do que não é essencial, mesmo sendo muito importante nesse plano físico. o Amor de Deus é uma benção em nossa vida, nos ensina a humildade e o amor. Sem humildade para ver e aprender e bondade para exercitar, somos nada, eis que criaturas extremamente frágeis em momentos cruciais. Nelas, o Amor é que nos salva de algo pior. Temos de buscar o que diz a canção do Gilberto Gil: "Andar com fé eu vou, que a fé não costuma falhar".

---------

Após passados parcialmente dois momentos de angústia, familiar e profissional, senti uma estranha moleza no corpo ontem à tarde. Adormeci muito cedo, às 20:30 hs, muito cansado e também muito relaxado. Dormi por sete horas. Fazia tempos que eu não dormia por sete horas seguidas, pois há anos durmo cerca de cinco horas. Quando durmo pouco, sempre recordo da tia Otília dizendo que dormia pouco porque já era velha, décadas atrás.

Publicado por João Adolfo Guerreiro
em 09/01/2021 às 04h44
Página 3 de 135
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 »