João Adolfo Guerreiro
Descobrindo a verdade/ sem medo de viver/ A liberdade de escolha/ é a fé que faz crescer.
Capa Meu Diário Textos Áudios Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Meu Diário
19/12/2016 21h47
Segunda-feira é dia de luta e de gás

19 de dezembro de 2016, segunda-feira, Praça da Matriz, Porto Alegre, 14 horas - Servidores públicos estaduais se enfrentam, separados por uma cerca de metal entrelaçada por cabos de aço. Os verdadeiros adversários observam "de camarote" e de terno e gravata, das janelas dos palácios Farroupilha, à frente, e Piratini, do outro lado da praça.

Ambos os contendedores estão na mesma situação: vítimas do pacotaço do governo caloteiro que, à toque de caixa, o enviou como presente grego de Natal, retirando-lhas direitos, dinheiro e empregos. De um lado, servidores fardados; de outro, penitenciários, professores, funcionários de estatais a serem extintas e alguns poucos policiais civis.

A cerca é forçada e, parte dela, rompe. A parte que sobra é defendida pela tropa de choque da BM com gás, enquanto essa é, em revide, atingida por uma série de disparos de fogos de artifício do tipo 12 tiros e 1 rojão. Maldito gás! Arde no olho. Mas não coçe! Não coloque água. Só um vinagre, se tiver à mão (os camelôs tem para vender, ali). Sobretudo, não respire. Prenda a respiração e se afaste rápido do local. Não seja tolo de enfretá-lo, o maldito gás.

O vento, que sopra do Teatro São Pedro para o Palácio Piratini, espalha o maldito gás. Vento canalha! Comparsa! E essa é justo a direção para onde os manifestantes evadem. Nas escadarias da Catedral Metropolitana, ainda se sente de leve os efeitos do maldito gás. Depois de alguns minutos, os manifestantes, renitentes e perseverantes, voltam para a praça e para junto da cerca.

A cena se repetiria naquela tarde por mais duas ou três vezes, uma delas mesmo sob a chuva errática que, em determinado momento, resolveu mostrar seu vigor. Sempre o mesmo script: cerca e gás, fuga e retorno. Algumas balas de borrahca e pedras também aparecem.

Segunda-feira foi um dia de luta. Um grande dia. Sem baixas em ambos os lados (o mesmo lado). A não ser olhos e gargantas ardendo e ouvidos, por certo, zunindo. Dia ganho.

Terça-feira tem de novo!

PS - Um rapaz saiu da AL ontem, passando por servidores que protestavam, filmando-os e chamando-os de idiotas, ou coisa parecida. Essa é a mentalidade dessa gente? Era alto e magro. Correu. Ainda bem que não o pegaram. Provocador estúpido.

Publicado por João Adolfo Guerreiro
em 19/12/2016 às 21h47