Textos

Vamos falar um pouco sobre democracia?

Onde há democracia, existe liberdade e, principalmente, poder de escolha, o grande poder que procede da sociedade civil e que, nesta mesma sociedade, empodera, principalmente, os “de baixo” na estrutura econômica de um país, estrato que passa a ter como se organizar, ir às ruas e influir no jogo democrático pelo poder. O caminho para uma sociedade mais igual passa por um regime democrático. Fora isso, é o poder exercido por quem tem mais sobre quem tem menos dinheiro, tão somente.

O econômico determina o político, em qualquer sociedade, inclusive nas democráticas, e essa é a sua principal fonte de problemas, em todos os tempos, a história o demonstra. A desigualdade e a concentração de renda vêm daí, do econômico conduzindo o político, influindo sobremaneira nas decisões coletivas dentro da arena institucional onde a representação política ocorre, ou seja, nos parlamentos.

Assim, os parlamentos são corrompidos, desvirtuados e se afastam da maioria da sociedade. Todavia, num regime democrático, as pessoas têm como definir o parlamento que desejam, têm como pressioná-lo. Vejam a fase pela qual estamos passando: com tudo o que veio à tona na Operação Lava Jato e com as consequências sociais nefastas das reformas aprovadas pelo governo Temer, certamente teremos uma grande renovação no Congresso Nacional e nas assembleias legislativas estaduais, além dos executivos de ambas as esferas, na eleição desse ano. É maravilhoso, portanto, ver como a democracia é capaz de curar suas próprias feridas, num processo de aperfeiçoamento contínuo em reação a um processo igualmente contínuo de deformação, pois, se é fato que a democracia não é perfeita, é verdade também que ela possui mecanismos de autocorreção, o que a torna o melhor sistema, um sistema de aprendizado social contínuo, de alfabetização política e econômica dos cidadãos, pela experiência.


Logo, como diz o samba de Paulinho da Viola, “faça como o velho marinheiro, que durante o nevoeiro, leva o barco devagar”, ou seja, não vamos nos desesperar durante as fases ruins da democracia, mas sim manter o foco na possibilidade de correção de rumos. Uma sociedade capitalista como a nossa engloba interesses conflitantes e divergentes, que são resolvidos ou acordados na arena democrática. Fora dela, será a imposição de força daqueles detém o poder econômico. O melhor caminho, portanto, é a sociedade civil utilizar plenamente, sempre, as ferramentas inerentes à democracia, no aprendizado constante de construir-se.



Texto publicado no site do Jornal Portal de Notícias em 01 de junho de 2018: https://www.portaldenoticias.com.br/ler-coluna/630/vamos-falar-um-pouco-sobre-democracia.html
João Adolfo Guerreiro
Enviado por João Adolfo Guerreiro em 10/07/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de João Adolfo Guerreiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr