Textos


Eu disse: é o mais difícil do mundo

Segunda-feira, dia 19, 8 horas – Chego na lancheria da rodoviária para o meu café com pastel, hábito passado pelo meu grande amigo Jorge Afre. Faço o pedido, pego uma Zero Hora para conferir as notícias sobre a reforma da Previdência e o Gilberto, outro vermelhinho recalcitrante e impertinente de Charqueadas, puxa assunto:


- Bom dia, João.
- E daí, Gilberto. Tudo tri?
- Tudo. Olha, João, esqueci de trazer a tua lanterna.
Pego de surpresa, na inocência, pergunto:
- Lanterna? Que lanterna, tchê?
- A lanterna do Gauchão – responde, com um sorriso debochado.

Me pegou. Eu não estava sintonizado na mesma faixa que ele, estava preocupado com a reforma. O Grêmio perdera no sábado anterior por 2x1 para o Veranópolis, lá na Terra da Longevidade, com o time reserva. Desta forma, voltou para a última colocação do campeonato estadual. Bom, isso só confirmou o que eu já havia dito na sexta-feira passada: o Gauchão é o campeonato mais difícil do mundo!

Assim, o Tricolor do Humaitá terá pela frente, nesta semana, duas “recopas” decisivas, na quarta e no sábado: a primeira, contra o Independiente, a Recopa Sul Americana; a segunda, contra o Novo Hamburgo, a “Recopa Gaúcha”. Acerca da última, é preciso informar do que se trata: como o Noia e o Tricolosso foram os únicos clubes gaúchos da primeira divisão que levantaram taças em 2017, esse jogo, válido pela 9ª rodada do Gauchão vira, de fato, uma “recopa”.

No caso específico, o NH leva a vantagem do empate, enquanto à Máquina Tricolor apenas a vitória serve para soltar da mão a lanterna do Gilberto. Vencendo, o Novo Hamburgo permanece fora do da Z2 (zona dos rebaixados, com dois clubes) e, dependendo do resultado de Juventude x Cruzeiro, no domingo, ingressa na Z8 (zona de classificação para a próxima fase). Em caso de empate, dependerá do placar de São José x São Paulo para ou ficar como está ou retornar para a Z2.

Já o Grêmio, se ganhar, apenas sai do Z2. E isso ainda na torcida para que São Paulo e Juventude não vençam seus jogos. Detalhe importante: o Mosqueteiro da Arena vai novamente entrar em campo com a sua equipe reserva, que se mostra, inicialmente, tão calamitosa quanto o malfadado “grupo de transição”.

Então é isso. O Grêmio corre o risco de, na terça-feira, quando começar a partida contra o Defensor, pela Libertadores da América, fazê-lo como bicampeão da Recopa Sul Americana e ainda como o baga do Gauchão. Eu disse: é dureza esse campeonato!

Bom, como os gremistas estão “para o que der e vier com o Grêmio, onde o Grêmio estiver”, estarei na Arena acompanhando as duas “recopas”, pois, ao contrário do time do Gilberto, o meu conquistou título ano passado...
 
PS – A reforma da Previdência gorou, meu povo! Escreverei sobre ela na sexta.

PS II - Atualizando o texto: O Grêmio foi bi-campeão da Recopa e deposi venceu por 3x0 o Novo Hamburgo.



Texto publicado no site do jornal Portal de Notícias em 20.02.2018: http://www.portaldenoticias.com.br/ler-coluna/475/eu-disse-e-o-mais-dificil-do-mundo.html
João Adolfo Guerreiro
Enviado por João Adolfo Guerreiro em 26/02/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de João Adolfo Guerreiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr