João Adolfo Guerreiro

Descobrindo a verdade/ sem medo de viver/ A liberdade de escolha/ é a fé que faz crescer.

Textos


Gaúchos rumo a série B do Brasileiro

Os três clubes gaúchos que estavam no Grupo B da Série C do Brasileirão se classificaram para as quartas-de-final da competição, mata-mata, estando a dois passos do paraíso da Série B, onde o Brasil de Pelotas os aguarda: São José de Porto Alegre, Ypiranga de Erechim e Juventude de Caxias. Com dois times na Série A e quatro na B, se confirmará o que eu sempre digo, ou seja, que o Gauchão é o campeonato mais difícil do mundo. Só as antas não o admitem, mas essas já correm risco de extinção no Rio Grande do Sul.

A gringaiada bebedora de vinho já foi inclusive campeã da Série B em 1994, da qual já participou 12 vezes. Na próxima fase dessa C, em peleja com data ainda a ser definida (como todas as demais dessa fase da terceirona), enfrentará a Imperatriz do Maranhão. Não, se se trata da Roseana, filha do Sarney, é um clube de futebol mesmo. Vamos ver se os jovens de 106 anos voltam ao seus melhores tempos do vinho com leite Parmalat.

Já os canarinhos de Erechim, se tiverem mais confiança do que o Confiança de Sergipe, disputarão sua primeira segundona nacional em 95 anos de bola rolando. Para isso, terão de afogar os aperipês na partida de volta, no Colosso da Lagoa, que, apesar do nome pretencioso, não é assim tão colossal: 22 mil pessoas na capacidade total de público. Entretanto, para interior, é um baita dum estádio, mas bah! E a pretensão que importa é aquela sobre as quatro linhas do gramado que vaca não come (que não deveria comer, pelos menos).

Deixei o centenário Zequinha da capital por último, pois esse é o que tem a boca mais entaipada pela frente: superar o grande Sampaio Corrêa, time do meu saudoso amigo Larri Lopes, equipe que obteve a melhor pontuação na fase anterior. O "mais simpático" também nunca esteve na Série B. O primeiro entrevero será no Zequinha Stadium, esse mesmo onde o Metallica quase já tocou. O segundo lá no Maranhão, no Castelão, esse sim um estádio que faz jus ao nome, macanudo e bagual, para 40 mil torcedores, quase de Copa do Mundo. A primeira peleja é quase certo que irei assistir de corpo presente, com minha camisa do Bolívia Querida. Sim, sou um traíra confesso, nesse caso, assim como o Bento Manoel. Mas se o São José se der bem, igualmente estarei feliz.

Eu não ia explicar isso, mas vá que algum taipa pergunte, né: sim, na Série C, os quatro vencedores das quartas seguem para a semi-final e já se garantem nas quatro vagas para a Série B.

E era isso, cueras. Emborás lá pra vê!
João Adolfo Guerreiro
Enviado por João Adolfo Guerreiro em 26/08/2019
Alterado em 26/08/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de João Adolfo Guerreiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras