João Adolfo Guerreiro
Descobrindo a verdade/ sem medo de viver/ A liberdade de escolha/ é a fé que faz crescer.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Jerusalém
07h, Sexta-feira, 9 de abril, 27 d.C, (*)

Jesus é levando outra vez até Pôncio Pilatos. Novamente, o ramano não encontra culpa no acusado e manda açoitá-lo, como punição satisfatória para o caso.

Os soldados romanos açoitam-no, colocam uma coroa de espinhos em sua cabeça e um manto púpura sobre seu corpo, enquanto zombam de Jesus e o agridem a bofetadas.

Nesse estado Pilatos o apresenta aos judeus que estão no Pretório, dizendo:
- Eis o homem.
A multidão ainda clama por sua crucificação.

07h 30min 
Jesusu ou Barrabás?



Pilatos se vale do costume de, em toda Páscoa, os romanos soltarem um prisioneiro judeu condenado, e coloca Jesus e Barrabás diante do povo, pedindo que escolhessem um para ser liberto.
- Barrabás! Barrabás - é a resposta.



Pilatos lava as mãos e diz:
- Sou inocente do sangue deste justo.
E entrega Jesus para ser crucificado.

Comentário: Difamaram Jesus e escolheram um criminoso. Isso fala muito sobre as pessoas e o que elas são capazesde fazer em prol de seus interesses, em qualquer tempo ou lugar, mesmo sendo religiosas. Jesus, que pregou e praticou o amor ao próximo, foi crucificado; Barrabás, que vivia pela espada, foi libertado. Jesus teria perdoado Barrabás. Mas as pessoas do mundo, ontem e hoje, não são Jesus. E escolheram, conforme seus interesses, hipócritamente.

(*) - Datação conforme:
PAGLIARIN, Juanribe. Jesus - A vida completa. 36ª ed.São Paulo: Bless Press. 2016
João Adolfo Guerreiro
Enviado por João Adolfo Guerreiro em 14/04/2017
Alterado em 18/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de João Adolfo Guerreiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários