Meu Diário
11/01/2016 11h38
As Sufragistas, um filme com carne e nervos, emociona

É um filme histórico, quase documental, que fala à razão e, ao mesmo tempo, aos sentimentos para todos que compartilham nesse mundo o fato de serem de carne e nervos e sonharem. Impossível ficar indiferente ao que se vê na tela, sabendo-se que se trata de fatos reais.
Para as pessoas dos dias atuais, tem o efeito de lembrá-las que os direitos que hoje possuem, vistos como "naturais", não nasceram do nada, mas da luta, do sacrifício e do heroísmo de muitas. 
Não era uma opção fácil ser uma sufragista no início do século XX, tinha de possuir muito brio e coragem para encarar uma luta dessas naquele tempo e o filme mostra isso cabalmente. Muitas vezes os problemas começavam em casa, contra aqueles que, ainda alienados, defendiam a submissão à ordem vigente. Havia também os perigos contra a vida financeira, pela repressão dos patrões, e à liberdade, pela repressão governo.
A democracia foi uma conquista dos povos. Mostrar isso para as pessoas é fundamental numa época que ela está tão fragilizada e desacreditada.


Publicado por João Adolfo Guerreiro em 11/01/2016 às 11h38
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de João Adolfo Guerreiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr