Áudios

Canção da desafortunada
Data: 05/05/2007
Créditos:
Letra e música: João Guerreiro
Voz, violões e baixo: João Guerreiro
Vocais de apoio: Alberto André Pereira
Gravado em 2003
Charqueadas - RS
Gravação e Edição: Alberto André
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de João Adolfo Guerreiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Essa música eu fiz em 2003, com inspiração na realidade de algumas mulheres de meia idade com as quais convivo social e profissionalmente. A meldodia do refrão me surgiu quando fazia compras no supermercado e pensava no assunto, e o resto veio de sopetão, depois. Coloquei-a no caseiro Registro Acústico (o aúdio é amador).
Mais informações no texto "365 dias de Recanto". Com áudio.

Canção da desafortunada


O seu marido lhe traiu com uma "menina"
Saiu de casa e não quer pagar pensão
O seu filho mais velho é um drogado
Deixou pra ti o "filinho" pra cuidar
A sua filha mais nova está "prenha"
Do namoradinho "cinquentão"

Apenas eu levo paz a sua vida
Só eu lhe dou atenção
Enquanto você faz toda essa comida
Ligue a televisão

Corte cebola, chore e fale o meu nome
(Gianechini)
Corte cebola, chore e fale o meu nome
(José Mayer)
Corte cebola, chore e fale o meu nome
(Marcos Palmeira)
Corte cebola, chore e fale o meu nome
(Maurício Mattar)

O pastor lhe expulsou da sua igreja
" - Que safada, arrumou um garotão!"
O garotão lhe roubou a casa inteira
Levou a sua filha e deixou o "cinquentão"
O seu marido já voltou, arrependido
Praga: - Pra "menina" a pensão!

Apenas eu...

Corte cebola, chore e fale o meu nome
(Fábio Assumpção)
Corte cebola, chore e fale o meu nome
(Rodrigo Santoro)
Corte cebola, chore e fale o meu nome
(Tiago Lacerda)
Corte cebola, chore e fale o meu nome
(Tarcisio Meira)

solo

Apenas eu...

Corte cebola, chore e fale o meu nome
(Antônio Fagundes)
Corte cebola, chore e fale o meu nome
(Fábio Júnior)
Corte cebola, chore e fale o meu nome
(Murilo Benício)
Corte cebola, chore e fale o meu nome

----- * -----

Caros amigos do Recanto, estou escrevendo pouco, pois estou atarefado ao participar da organização do
II Sarau Literário de Charqueadas,
que acontecerá de 16 a 20 de outubro aqui
em Charqueadas, no Solar Shopping.
Quem quiser se informar sobre o evento, deixei um texto no Mural aqui do Recanto.
Ou então acessem os sites
www.charqueadas.rs.gov.br
ou
www.regiol.com.br .
Enviado por João Adolfo Guerreiro em 06/10/2006

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de João Adolfo Guerreiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr